NOTÍCIAS
Plantão Policial
02/12/2020

‘Operação Sanguessuga’ está em andamento na capital e interior do Estado para prender despachantes e funcionários do Detran envolvidos em golpe de mais de R$ 30 milhões em impostos no Amazonas. VEJA VÍDEOS

Compartilhar:
Foto: Divulgação

Viaturas e policiais estão nas portas dos alvos da operação desde às 6 horas da manhã de hoje

Uma operação denominada “Sanguessuga” está sendo realizada durante toda a manhã desta quarta-feira, 2, pela Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP/AM) e os alvos integrantes de organização criminosa acusada de participação em uma fraude de R$ 30 milhões em impostos Estaduais e Federais.


Mais de 300 servidores da Polícia Militar, Polícia Civil, Detran-AM e da própria SSP-AM estão à procura dos alvos da operação deflagrada logo às 6 horas. Estão sendo cumpridos 83 mandados de prisão, busca e apreensão em Manaus e no interior do Estado.


O secretário de Segurança, Coronel Louismar Bonates, está no comando operacional ao lado da delegada-geral da Polícia Civil, Emília Ferraz, do comandante-geral da Polícia Militar, Coronel Ayrton Norte, do diretor do Detran-AM, delegado Rodrigo de Sá, e do delegado titular da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos, Cícero Túlio.

 

Veja também

 

Carro despenca de ponte e pedestre atropelado também cai em igarapé próximo ao bairro da Glória na Zona Centro-Sul de Manaus

 

IMAGEM FORTE! Homem é atingido com bala perdida nas costas em rua do Centro de Manaus

 

Secretário Bonates, delegada geral Emília Ferraz, comandante

da PM, cel Ayrton Norte e demais e demais delegados e oficiais

que coordenam a operação Sanguessuga


A operação Sanguessuga é fruto de investigação da DERFV com colaboração do Detran-AM. O secretário de Segurança informou logo no começo da manhã que os principais acusados são as empresas pertencentes a despachantes. Os acusados estariam envolvidos em um esquema que fraudou mais de R$ 30 milhões em impostos estaduais e federais no Amazonas, nos últimos anos.


A primeira prisão aconteceu logo qaue a operação Sanguessuga começou e o alvo foi um despachante morador do bairro Parque 10 e as diligências estão em andamento em outros bairros de Manaus para cumprimento de outros mandados de prisão e de buxca e apreensão.


A delegada geral Emília Ferraz também falou à imprensa no começo da manhã e confirmou que despachantes, funcionários efetivos e estagiários do Detran/AM, estão entre os alvos da Operação Sanguessuga. Segundo ela o grupo agia fraudando impostos estaduais e federais usando o próprio sistema do Detran.

 

Um dos principais alvos da operação foi preso

logo no começo da manhã no bairro Parque Dez

 


O delegado Rodrigo Sá, que é o atual diretor geral do Detran-AM também confirmou que as fraudes foram detectadas há cerca de um ano e foi a própria direção do órgão que acionou a polícia para dar início a uma investigação conjunta.


A organização criminosa é bem numerosa e formada por despachantes, funcionários do Detran/AM, perito, vários estagiários e ex-funcionários que foram incorporados ao esquema de fraudes pelos líderes da quadrilha. Os articuladores e mentores intelectuais do esquema de fraudes “esquentavam” documentos de carros clonados.


Em uma das etapas dos crimes os membros da organização criminosa burlavam a parte de impostos de algumas isenções que são feitas na Zona Franca para que os veículos saíssem de Manaus sem esse bloqueio e eram vendidos lá fora com um preço bem inferior entre outros sistemas ilícitos das fraudes constatadas nas investigações.

 

Os policiais civis e militares estão em vários

bairros de Manaus dando cumprimento aos mandados

de prisão e de busca e apreensão 


O delegado titular da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (DERFV) Cícero Túlio, disse que o prejuízo causado pelo esquema ultrapassa R$ 30 milhões. Algumas mudanças já foram efetuadas no sistema do Detran, para impedir que o esquema de faude tivesse continuidade, mas outras devem ser implementadas após o término da operação, destacou o delegado da DERFV.


Oss nomes dos presos na Operação Sanguessuga ainda não foram divulgados e todos estão sendo levados para a Delegacia Geral situada na Avenida Pedro Teixeira, bairro Dom Pedro, onde será realizada uma entrevista coletiva de imprensa para que o secretário de Segurança Louismar Bonates e os delegados coordenadores divulguem todos os detalhes da Operação Sanguessuga.

 

 Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram. 

Entre no nosso Grupo de WhatsApp.

 

Peritos estão avaliando os documentos de veículos 

encontrados nas casas do alvos da operação (Fotos: Divulgação)

 

VEJA VÍDEOS: 

 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

LEIA MAIS

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Copyright © 2013 - 2021. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.