Notícias

Educação

Seduc-AM reforça compromisso com ensino bilíngue no Amazonas

Compartilhar:

Foto: Cleudilon Passarinho

 Secretaria assinou termo de cooperação com a Fundação Japão, renovando parceria entre as instituições visando dar continuidade às atividades desenvolvidas pelo Eeti Bilíngue Professor Djalma da Cunha Batista

 

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc-AM) e a Fundação Japão assinaram um Termo de Cooperação Técnica Educacional nesta segunda-feira (16/09), na Escola Estadual de Tempo Integral (Eeti) Bilíngue Professor Djalma da Cunha Batista, localizada na zona sul de Manaus.

 

O documento reforça a parceria entre as duas instituições e visa dar continuidade às atividades pedagógicas desenvolvidas pela unidade de ensino, a primeira Escola Estadual de Tempo Integral Bilíngue Português-Japonês do Brasil.

 

Veja também

 

Projeto de língua espanhola chega à sexta escola da rede municipal de ensino de Manaus

 

 

Escolas têm até 27 de setembro para mostrarem interesse em gestão cívico-militar

 

A solenidade de assinatura do Termo contou com a presença do titular da Seduc-AM, Vicente Nogueira, e do diretor geral da Fundação Japão, Sr. Masaru Susaki, além do gestor do Eeti, Orlando Félix Moura, e da cônsul-geral do Japão em Manaus, Sra. Hitomi Sekiguchi.

 

De acordo com o secretário de Educação, as atividades bilíngues realizadas no Djalma da Cunha Batista vão além dos ensinamentos de uma segunda língua. “O nosso reconhecimento não é apenas pelo aprendizado da língua [japonesa], mas também pelos valores morais, éticos e organizacionais da cultura japonesa”, afirmou Vicente Nogueira.

 

Para Masaru Susaki, o Termo de Cooperação Técnica Educacional simboliza a evolução e a ampliação dos laços entre o Estado e a cultura japonesa. “Aprender um idioma diferente tem um efeito muito positivo na vida dos estudantes, principalmente na dos mais jovens. É uma oportunidade de conhecer, entender e respeitar uma outra cultura”, pontuou o diretor geral da Fundação Japão.

 

O gestor do Eeti, Orlando Félix Moura, destacou o trabalho desenvolvido pelo corpo docente como sendo uma das referências da unidade. “A escola se tornou de tempo integral em 2006 e, desde lá, nunca tivemos uma reprovação sequer. Além disso, nosso índice de evasão escolar é zero. Queremos servir de exemplo e mostrar o quão importante é o ensino de tempo integral para a educação no Amazonas”, acrescentou ele.

 

Apresentações – Durante a cerimônia, os alunos do Eeti realizaram algumas apresentações em japonês para os convidados, como uma interpretação da canção “Kokoro no Koe” e uma performance de dança com leque.

 

“Esse contato com a cultura e os valores da cultura japonesa faz com que os alunos deem ainda mais valor às coisas boas do Brasil. Essa sinergia vai mudar a vida desses jovens”, concluiu a cônsul-geral, Hitomi Sekiguchi.

 

Sobre a escola – A Escola Estadual Professor Djalma da Cunha Batista foi fundada em 1980 e, desde 2006, funciona como uma das unidades de ensino de Tempo Integral da Seduc-AM. Em 2016, tornou-se a primeira Escola Estadual de Tempo Integral Bilíngue Português-Japonês do Brasil.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram.

Entre no nosso Grupo de WhatApp.

 

Atualmente, a instituição atende a 920 alunos da 6ª à 9ª série do Ensino Fundamental e possui três matérias de japonês: Língua Japonesa, Matemática em Língua Japonesa e Ciências em Língua Japonesa. Ao todo, são 8h semanais de Língua Japonesa no Eeti.

COMENTÁRIOS
Roberto Santos - 19/09/2019
Símbolo do faz de conta... muitos alunos, nao generalizando, não sabem nem falar o nosso português, e o estado querendo ensinar o C antes do A, afff
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Email:

Mensagem:

Leia também

Copyright © 2013 - 2019. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.