NOTÍCIAS
Segredos de Bastidores
03/01/2021

FAMÍLIA DE LADRÕES: Juíza decreta sequestro e bloqueio dos bens da filha e do genro da Betinha Valeiko avaliados em R$ 17 milhões de reais

Compartilhar:
Foto: Reprodução / Foto-montagem / Portal do Zacarias

Paola, a mãe e o genro poderão ser condenados à pena superior a 20 anos de prisão, além da perda dos bens.

Por Antônio Zacarias, diretor-geral do "PORTAL DO ZACARIAS" - No último dia do ano, 31, a juíza de direito Rosália Guimarães Sarmento decretou o sequestro e o bloqueio de bens encontrados em nome da filha e do genro da famosa Betinha, mulher do agora ex-prefeito Arthur Neto (PSDB).

 

A juíza atendeu a um pedido formulado pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Amazonas, e visa assegurar a futura devolução dos valores públicos desviados.

 

Veja também

 

‘A BRONCA DO ZACA’: Denúncias do ‘PORTAL DO ZACARIAS’ levaram o Ministério Público do Amazonas a investigar a Betinha, a filha e o genro por crimes contra a administração pública e lavagem de dinheiro. VEJA DOCUMENTOS

 

Empresária quebra Betinha na peia e a chama publicamente de ‘puta’ e ‘vagabunda’ após descobrir que ela estava tendo um caso com o seu marido. VEJA BOLETIM DE OCORRÊNCIA 

 

A fantástica movimentação financeira do jovem casal, que nem sequer detém ocupação habitual conhecida, impressionou os promotores de Justiça acostumados a investigar corrupção dentro da máquina pública.

 

É possível que o valor desviado na administração do prefeito Arthur Neto ultrapasse a cifra dos R$ 150 milhões de reais.

 

Surpreende, segundo alguns investigadores ouvidos pelo "PORTAL DO ZACARIAS", a forma primária como a corrupção se dava sob aomissão criminosa do ex-prefeito.

 

A Betinha possuía procuração para movimentar o patrimônio milionário do jovem casal, inclusive aplicações na bolsa de valores e remessa para o exterior.

 

Paola Valeiko, que já responde por fraude processual no rumoroso "Caso Flávio", poderá ser condenada junto com seu marido, mãe e padrasto à pena superior a 20 anos de prisão, além da perda dos bens.

 

Como o ex-prefeito Artur Neto não detém mais foro privilegiado, também poderá ter sua prisão cautelar decretada por um juiz de primeiro grau a pedido do Gaeco ou do delegado da Delegacia Especializada em Combate à Corrupção, recémcriada.

 

As investigações contra a Betinha e seus cúmplices tem como base as denúncias formuladas pelo "PORTAL DO ZACARIAS" há mais de um ano.

 

Antes tarde do que nunca. Feliz 2021. 

COMENTÁRIOS
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

LEIA MAIS

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Copyright © 2013 - 2021. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.