NOTÍCIAS
SÓ VÍDEOS
04/08/2020
Visualizações: 3861

Policial militar agride universitárias com cassetete ao invadir apartamento. VEJA VÍDEOS

Compartilhar:
Foto: Reprodução Internet

Estudantes que moram juntas comemoravam aprovação no Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) com mais uma amiga. PM mora no mesmo prédio

Um apartamento de quatro estudantes da Universidade de Santa Catarina (UDESC), em Lages, foi invadido por um policial militar que mora no mesmo condomínio. As jovens foram agredidas com um cacetete na noite de segunda-feira (3) após comemorarem a aprovação do Trabalho de Conclusão de Curso ( TCC ) de uma delas.

 

A comemoração não teve aglomeração, porque as mulheres moram juntas. As confraternizações são permitidas no prédio até às 22h. O policial teria invadido o apartamento às 22h01. Ainda assim, o vizinho que auta no 6º Batalhão da Polícia Militar e a esposa dele entraram no apartamento para realizar as agressões.

 

Veja também


Soldado morre após ser atingido por tiro de fuzil no 7º Batalhão de Polícia do Exército na Zona Oeste de Manaus

 

EXCLUSIVO! PILOTO DE LANCHA RELATA COMO ACONTECEU O ATAQUE DE 'PIRATAS DE RIO' EM QUE DOIS POLICIAIS MILITARES MORRERAM E OUTROS DOIS FORAM BALEADOS EM NOVA OLINDA DO NORTE, INTERIOR DO AMAZONAS. OUÇA ÁUDIO


Um vídeo circulou na internet mostrando o momento em que o policial e a esposa aparecem agredindo e xingando as estudantes. O homem ameaça as jovens, enquanto segura um cassetete nas mãos.

 

As jovens registraram um Boletim de Ocorrência (BO) e realizarão o exame de corpo de delito nesta terça-feira (4).

 

Um buzinaço foi organizado pelas alunas da UDESC contra o machismo . O percurso tem início na universidade e termina no batalhão da PM. O gesto acontece em solidariedade às colegas e tem início a partir das 18h30.

 

Posicionamento do Batalhão


O 6º Batalhão da Polícia Militar informou por meio de nota ao portal R7 que instaurou um inquérito para apurar os fatos. A informação é que o policial envolvido nas agressões já estava afastado por ser do grupo de risco diante da Covid-19 .

 

"A Instituição afirmar tratar-se de um fato isolado que não condiz com a formação e a preparação dos policiais militares catarinenses. Ressalta ainda, que não coaduna com qualquer conduta irregular, bem como violência contra mulher ".confraternizações são permitidas no prédio até às 22h. O policial teria invadido o apartamento às 22h01. Ainda assim, o vizinho que auta no 6º Batalhão da Polícia Militar e a esposa dele entraram no apartamento para realizar as agressões. 


Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram.

Entre no nosso Grupo de WhatApp

 

VEJA VÍDEOS:

COMENTÁRIOS
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

LEIA MAIS

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Copyright © 2013 - 2020. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.